PILOTOS ENFRENTAM DIFICULDADES PARA REVALIDAR CMA

A ABRAPAC enviou ofício ao Hospital de Força Aérea de São Paulo questionando as razões do baixo número de datas e horários reservados aos pilotos da aviação civil para os procedimentos médicos de revalidação do CMA.

Conforme apuramos, após reclamações de vários aviadores, os slots reservados para civis são nitidamente insuficientes e têm causado grande incômodo aos pilotos de linha aérea, aviação executiva e geral.

Na maior parte das vezes, os exames só podem ser marcados para os meses seguintes e, consequentemente, em datas nas quais o aviador não tem certeza se poderá comparecer, em razão das escalas de trabalho.

A Associação está acompanhando de perto esta questão na tentativa de buscar uma solução que contemple os interesses de todos. Mais informações no próximo Notam ou em nossas mídias.