PESQUISA DE VOZ E FADIGA AJUDOU RELATÓRIO SOBRE ACIDENTE DE CAMPOS

O relatório final do CENIPA sobre o acidente da aeronave prefixo PR-AFA, que vitimou o candidato à presidência Eduardo Campos emais seis pessoas, apontou como um dos fatores contribuintes a fadiga humana.

Para chegar a essa conclusão, o CENIPA usou o critério da análise de voz e fala. Trata-se de um método eficaz para indicar cansaço, sonolência e outros fatores, conforme a ABRAPAC vem preconizando desde 2013, por meio de seu gestor de fadiga humana, o comandante Paulo Licati.

A ABRAPAC reforça neste momento a necessidade de as autoridades aeronáuticas do país voltarem seus esforços para o combate da fadiga humana. No relatório do CENIPA, fica claro que comandante e copiloto foram submetidos a uma situação distante da ideal no que tange ao nível de descanso – elemento esse que contribuiu certamente para prejudicar a segurança do voo.
Clique aqui para ver o relatório final