Congresso discute a psicologia na aviação civil

(Fonte: pilotopolicial.com.br) A Associação Brasileira de Psicologia da Aviação (ABRAPAV) realizou em São Paulo, nos dias 25 e 26 de agosto de 2016, o I Congresso Nacional de Psicologia da Aviação. O site Piloto Policial acompanhou todo o evento que aconteceu na Universidade Anhembi Morumbi e reuniu mais de 250 profissionais.

Psicólogos, estudantes de psicologia, aeronautas, aeroviários, especialistas da área de saúde e administração de pessoal, proteção ao voo, representações sindicais (empregados e patronais), universidades e institutos de pesquisas prestigiaram o evento. O congresso diversificou as apresentações e discussões, oferecendo aos participantes palestras, debates, grupos temáticos e exposição de produtos, além de propiciar troca de experiências profissionais entre todos os presentes.

abrapav1

No primeiro dia, Cesar da Silva Santos, vice-presidente da ABRAPAV, contou um pouco sobre a trajetória da associação, como foi idealizada, criada e quais são planos para o futuro. Logo depois os participantes ouviram Selma Leal de Oliveira Ribeiro, presidente da ABRAPAV, falar sobre os caminhos da psicologia da aviação.

Selma falou emocionada da história da associação, das pessoas que fizeram e fazem parte desse processo de construção e como essa área do conhecimento é relevante e impactante para a aviação. Com o grupo formado, ficou claro que a psicologia tem agora um lugar cativo nas discussões que envolvem a evolução e melhoria da aviação. Selma falou sobre os objetivos da ABRAPAV e, dentre eles, destacou-se a busca pelo reconhecimento formal da Psicologia da Aviação como uma área de especialização para a atuação do psicólogo.

No período da tarde foram criados grupos de discussão para tratar de assuntos afetos à psicologia, relacionados à aviação regular, aviação não-regular e aviação geral, aviação militar, órgãos reguladores e de classe, aeroclubes e universidades, hospitais e clínicas, espaço aéreo e aeroportos. Ao final dos debates cada grupo fez breve explanação aos participantes, apontando as principais necessidades em cada área relacionada do ponto de vista da psicologia.

abrapav2

No segundo dia ocorreram palestras e mais debates, abrangendo assuntos diversificados e com profissionais de diversas áreas da aviação. Na parte da manhã foram ministradas duas palestras, a primeira sobre a Cultura de Segurança na Aviação e a segunda sobre Investigação de Acidentes Aeronáuticos. Logo após as palestras aconteceram dois debates, um sobre a Avaliação Psicológica dos Aeronautas, outra sobre a Prevenção de Acidentes na Aviação.

Nos debates sobre Avaliação Psicológica dos Aeronautas, participaram representantes da ANAC, CEMAL, Conselho Federal de Psicologia e Sindicato Nacional dos Aeronautas. Nos debates sobre Prevenção de Acidentes na Aviação, participaram representantes da Infraero, Latam, Gru Airport, Wapyia/Universidade Anhembi Morumbi, Embraer e Gol Linhas Aéreas.

A última palestra do Congresso foi apresentada pela professora da PUCSP, Maria Helena P. Franco, que falou sobre “Gestão de Crise na Aviação”. O Congresso propiciou momentos de confraternização e troca de experiências entre os participantes. O evento contou também com expositores que apresentaram produtos de interesse da psicologia.

Para a ABRAPAV, a psicologia na aviação será mais um incremento positivo para a segurança de voo e para o bem-estar das pessoas que trabalham nessa atividade. Esse foi o principal foco do Congresso.

Dessa vez a prevenção e a investigação de acidentes aeronáuticos, a gestão de pessoas e processos da aviação foram debatidos e apresentados por psicólogos e profissionais da área. Sem dúvida um marco importante para o desenvolvimento da aviação nacional.

Texto: Eduardo Beni, site Piloto Policial. Fotos: Roberto Caiafa.

Para saber mais acesse: Abrapav.com.br