NOTA DE REPÚDIO À GLOBO NEWS

A ABRAPAC enviou nota à Globo News repudiando um trecho da reportagem sobre os vinte anos do acidente do voo TAM 402, apresentada no Programa Estúdio I, nesta última segunda-feira.

Na reportagem, foi dito que muitos pilotos brasileiros “não sabem inglês” e “não são capazes de fazer cálculos matemáticos”, o que poderia até prejudicar o reabastecimento de aeronaves.

Antes de tudo, é preciso lembrar os requisitos para que se exerça profissionalmente o ato de pilotar aeronaves no Brasil. Desde as primeiras aulas em aeroclubes, por exemplo, o aviador aprende – e é cobrado em exames – a executar os cálculos de combustível. Trata-se de algo básico.

O mesmo acontece com o domínio da língua inglesa, que é exigido por lei. Todos os aviadores passam por teste específico da ANAC para tal. O exame obedece aos rígidos critérios da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO) e seu resultado é parâmetro para contratação nas companhias aéreas.

Por isso, é impossível um piloto atuar sem ter domínio do inglês técnico de aviação.

Ressaltamos, finalmente, que os pilotos brasileiros têm seu preparo reconhecido internacionalmente, fato explícito na enorme procura de profissionais de nosso país por parte de companhias aéreas da Ásia, Oriente Médio e Europa.

Esperamos que a GloboNews corrija tais informações e nos colocamos à disposição para mais esclarecimentos, já que entendemos que é difícil encontrar especialistas no tema da aviação.

 

Diretoria ABRAPAC