Encontros sobre perigo baloeiro em SP e Brasília

Foi realizado na ABRAPAC, nesta última terça-feira, dia 25/4, um encontro de aviadores e Polícia Militar Ambiental para debater o perigo baloeiro.

Diversos membros de entidades que representam os aeronautas estiveram presentes, entre eles o comandante Paulo Roberto Alonso, consultor técnico da ABEAR e os especialistas em segurança de voo Marina Rapuano (SNA), Philipe Pacheco (ATT) e Eduardo Morteo (Asagol).

A Polícia Militar Ambiental foi representada pelo seu comandante, o coronel Alberto Sardilli e por mais cinco oficiais. Eles exibiram dados de investigação, inteligência e combate ao perigo baloeiro. Só nos quatro primeiros meses de 2017, mais de 32 balões foram apreendidos antes da soltura, gerando multas acumuladas de R$ 290 mil aos infratores. Os números já superam os registrados durante todo o ano de 2016.

Já o vice-presidente da ABRAPAC, comandante Rodrigo Bertacini, e o gestor de safety, Alfredo Menquini, fizeram apresentações técnicas sobre o tema, com base no que há de mais recente no aspecto científico. O objetivo é estender à sociedade como um todo as informações que revelam, sem qualquer dúvida, o potencial catastrófico dos balões para a aviação.

O debate entre aviadores e policiais gerou ainda ideias e planos de interação para maior efetividade nas alterações de leis necessárias para mitigar os riscos ocasionados pela atividade dos que soltam balões.

REUNIÃO EM BRASÍLIA – Na quarta-feira, dia 26 de abril, realizou-se em Brasília o encontro do Grupo de Trabalho sobre Perigo Baloeiro, capitaneado pela Secretaria de Aviação Civil e formado por diversas entidades, como DECEA, CENIPA, ABEAR, ANAC, INFRAERO, SNA e Policia Militar Ambiental de SP, entre outras.

No encontro, foi apresentada uma campanha de conscientização da sociedade contratada pela Secretaria de Aviação Civil e debateram-se os entraves legais que têm afetado as ações contra o perigo baloeiro.

A ABRAPAC esteve representada pelo Diretor de Relações Internacionais, comandante Bolívar Kotez, que defendeu a urgência de medidas e uma maior celeridade dos trabalhos.

Convocamos todos os aviadores a colaborarem com a mitigação do risco de acidentes com balões não tripulados. Nosso profissional de safety está a disposição para sugestões, críticas, reportes e discussão de ideias. Contate: safety@pilotos.org.br