NOVA PESQUISA SOBRE FADIGA ENTRE PILOTOS

Realizada com apoio da ABRAPAC, a pesquisa “Fadiga no trabalho de pilotos: uma psicologia sistêmica da aviação civil” descreve a prevalência da fadiga no trabalho entre pilotos da aviação civil brasileira e demonstra a validade da escala de sentimento de fadiga naquele contexto, a partir da perspectiva da psicologia sistêmica.

Em uma amostra de 1.066 pilotos de empresas aéreas brasileiras, os resultados evidenciaram a validade psicométrica da escala, sugerindo uma prevalência da fadiga no trabalho dos pilotos de empresas aéreas brasileiras de 59,4% (feminino) e 64,1% (masculino), com uma média da fadiga acima do ponto de corte que define os trabalhadores como fatigados.

Segundo o autor, o Professor Doutor Victor Rafael Rezende Celestino, da UNB, “a perspectiva sistêmica sugere que não se pode reduzir as causas da fadiga, sendo necessário considerar a mediação do contexto e o inter-relacionamento sistêmico dos sintomas associados”.

Sobre o autor – Victor Rafael Rezende Celestino é Professor Adjunto na Universidade de Brasília (UnB) no Departamento de Administração da Faculdade de Administração, Contabilidade, Economia e Gestão de Políticas Públicas (ADM/FACE). Entre diversas outras qualificações, destaca-se como graduado em Engenharia Aeronáutica (ITA), doutor em Psicologia na Universidade Católica de Brasília (UCB), especialista em Regulação da Aviação Civil (ANAC) e em Engenharia de Ensaios em Voo (DCTA). Tem atuação em empresas e entidades nacionais e multinacionais, como Abear, Airbus Defesa, Anac, Atech, Azul, Ezute, FAB, Inframerica, Líder Aviação e Trip Linhas Aéreas.

CLIQUE AQUI para acessar a pesquisa