Medição de sonolência e fadiga pela avaliação de voz, fala e linguagem

No último dia 7, durante a 71ª Plenária da CNPAA no CENIPA, foram apresentados os resultados da tese de Doutorado que tem como tema de pesquisa a Fadiga e a sonolência de pilotos. O objetivo do estudo foi desenvolver um método objetivo para medição da fadiga e da sonolência por meio da avaliação da voz, da fala e da linguagem.

Durante a plenária, a pesquisadora responsável pelo estudo, a fonoaudióloga Carla Vasconcelos, apresentou uma conceituação sobre fadiga e sonolência, sobre os parâmetros de análise da voz, fala e linguagem que podem ser aplicados nas medições. Apresentou exemplos dos seus dados com casos reais e com amostra controlada, dados estatísticos e algumas de suas publicações, nacionais e internacionais.

O comandante Paulo Licati, coordenador da Comissão Nacional da Fadiga Humana da ABRAPAC na época (2014), fez um convite à fonoaudióloga para desenvolver esse estudo, que se tornou sua pesquisa de doutorado. O trabalho foi realizado no âmbito do Programa de Pós-graduação em Neurociências da Universidade Federal de Minas Gerais e envolveu uma parceria com o Stress Research Institute, da Stockholm University e Karolinska Institute.

Foi fruto também de diversas reuniões entre os membros da CNFH com a pesquisadora, recebendo grande apoio do CENIPA e do atual coordenador da Comissão Nacional da Fadiga Humana, comandante Túlio Rodrigues.

Para debater os métodos de avaliação da fadiga por meio da fala, o órgão promoveu, inclusive, uma reunião entre a pesquisadora e o PhD. Malcolm Brenner, da NTSB (National Transportation Safety Board), organização responsável pela investigação de acidentes aéreos, terrestres, marítimos, de transporte tubular e estradas de ferro, dos EUA.