Fadiga na aviação será tema em Congresso de Medicina do Trabalho

A fadiga na aviação estará em pauta no 17º Congresso da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT), que acontece em Brasília de 15 a 18 de maio.

Realizado a cada três anos, o evento terá como tema central os “Valores Essenciais Frente às Transformações do Trabalho: Hoje e Amanhã”, e abordará o futuro da medicina do trabalho, os desafios enfrentados para dar mais reconhecimento aos profissionais da área e como melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores.

Nesse âmbito, o Cmte. Tulio Rodrigues (ASAGOL/Instituto de Física da USP) será responsável por apresentar à comunidade médica o Fadigômetro, projeto pioneiro no mundo que tem como objetivo a criação de um banco de dados sobre o estado de alerta das tripulações da aviação civil brasileira durante suas jornadas de trabalho.

Por meio de coleta anônima, automatizada e consentida das escalas de voo através de uma plataforma web, o Fadigômetro é capaz de determinar os níveis de exposição dos tripulantes aos riscos da fadiga, promovendo a identificação de perigos e permitindo a propositura de métodos para análise desses riscos e estratégias para sua mitigação.

O Fadigômetro será uma ferramenta fundamental para se avaliar os impactos da fadiga nos tripulantes decorrentes de mudanças regulatórias, tais como o advento do RBAC 117 (Gerenciamento dos Riscos da Fadiga), que traz pontos de preocupação por não terem o devido embasamento científico.

Para informações, programação e inscrições no Congresso Nacional da ANAMT, visite http://www.congressoanamt2019.com.br/.

Acompanhe também os trabalhos sendo realizados pelos aeronautas por meio das entidades representativas da classe, e saiba como contribuir com a coleta de dados para o Projeto Fadigômetro em www.fadigometro.com.br.