Aeroclube de SP fica no Campo de Marte

Com grande contentamento, nós da ABRAPAC informamos que a diretoria executiva do Aeroclube de São Paulo divulgou na tarde desta quinta-feira (21/11), que um novo contrato garantindo sua permanência no Aeroporto Campo de Marte foi firmado com a INFRAERO.

  A nota informa que o presidente do Aeroclube de São Paulo, Luiz Antônio de Oliveira, esteve presente na solenidade de assinatura e enfatizou a importância da permanência no Aeroporto Campo de Marte como instrumento de fomento da aviação e formação de novos pilotos, agradecendo ao final a todas as autoridades e representantes da Secretaria de Aviação Civil, Ministério da Infraestrutura, Legislativo e INFRAERO. 

 O plano do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), era transformar o local numa área de lazer que traria um boom imobiliário para a região. No entanto, a desaprovação geral se dá pela importância do aeroporto para a aviação do Brasil, principalmente para uma metrópole como São Paulo.

 Fundada em 08 de junho de 1931, a Escola de Aviação Civil de São Paulo é hoje uma das mais antigas do segmento no Brasil. Nasceu com o objetivo de formar pilotos privados e comerciais que eventualmente poderiam servir na Revolução de 1932.

 Já o Campo de Marte iniciou suas atividades em 1929, sendo a primeira infraestrutura aeroportuária de São Paulo, predominado pela aviação geral com tráfego de helicópteros e aviões de pequeno porte. Ainda hoje, apresenta a maior frota de helicópteros do Brasil e sua infraestrutura permite que São Paulo abrigue a maior frota do mundo desse tipo de aeronave.