Fadigômetro em revista de medicina do trabalho

O Projeto Fadigômetro e suas sólidas bases científicas ganharam, novamente, visibilidade entre a comunidade de medicina do trabalho.

Pouco mais de um ano após ter recebido o prêmio “Dr. Bernardo Bedrikow – Inovação e novas práticas em Saúde e Segurança no Trabalho” (Categoria Ouro), a pesquisa e os resultados apresentados foram publicados em artigo científico na Revista Brasileira de Medicina do Trabalho.

Ler o artigo em português
Ler o artigo em inglês

O feito, além de reforçar a importância da análise dos riscos da fadiga humana na aviação civil brasileira, atesta as sólidas bases científicas do estudo, iniciativa conjunta entre ABRAPAC, ASAGOL, ATL e SNA, com o apoio da Faculdade de Saúde Pública e dos Institutos de Biociências e de Física da USP.

Sob o título “Sazonalidade de indicadores de fadiga nas escalas de trabalho dos aeronautas da aviação regular brasileira”, o artigo publicado na revista delineia a pesquisa, abordando seu objetivo, métodos, resultados e conclusões, e aponta uma probabilidade relativa elevada de fadiga nas escalas dos aeronautas, com resultados que indicam a necessidade de um melhor gerenciamento dessas escalas.

Importância do Fadigômetro para a segurança de voo

Desde que iniciou a coleta de dados entre os tripulantes, o Projeto Fadigômetro vem demonstrando o potencial da pesquisa para contribuir, de maneira efetiva, com a segurança de voo no Brasil por meio da proposição de ações voltadas à mitigação dos riscos da fadiga, tendo sido reconhecido por diversas entidades do setor, entre elas o CENIPA e a Comissão Nacional de Fadiga Humana.

A adesão voluntária dos tripulantes vem sendo fundamental nos resultados alcançados pelo Fadigômetro, e a equipe à frente da projeto reforça o convite para que todos participem do estudo, que tem o anonimato na divulgação de dados e resultados como um dos seus pilares.

Conheça o Fadigômetro e participe da pesquisa →

A segurança de voo é responsabilidade de todos. Participe!